Diário de Bordo

  • Diário de bordo_29/05/2017

    O dia começou com um simpático pequeno-almoço. De seguida, partimos à descoberta da cidade de Copenhaga, de forma a aproveitar o tempo livre antes de começar a formação em “Conflict Mediation/Repairing relations and benefiting from diferences”. Traçámos como primeiro objetivo visitar uma das atrações turísticas de Copenhaga “Nyhavn” , o velho porto repleto de barcos, onde ao antigos bordéis e tabernas foram transformados em respeitáveis restaurantes e bares e onde servem pratos tradicionais dinamarqueses. Ao chegar a “Rosenborg Slot” e “Kongens Have”, castelo renacentista do século XVII onde estão as famosas joias da coroa, encontrámos dois portugueses que nos deram algumas indicações sobre a cidade.

    Chegadas ao porto, desfrutámos da paisagem e bebemos um chá numa das inúmeras esplanadas que existem naquela zona. Constatámos que o povo dinamarquês é bastante simpático e amistoso. Ainda na zona portuária pudemos ver a incrível “Operan”, um edifício arquitetonicamente grandioso e moderno e a famosa Estátua da Pequena Sereia, criada em 1913 por Edvard Eriksen.

    Entretanto, fizemos uma pausa para almoço, numa das esplanadas do porto onde degustámos pratos típicos. Regressámos ao hotel com a ideia de que Copenhaga é uma cidade agradável, repleta de espaços verdes, onde a maioria da população se desloca de bicicleta e parece viver de forma tranquila.

    No final do dia, tivemos a primeira sessão do nosso curso, num estilo informal, para que o grupo se conhecesse e começasse a interagir. Constatámos que, para além de nós, existem apenas mais dois professores, estando a maioria dos formandos ligada a outras organizações, entre elas algumas "ONG". Foi distribuída documentação e o grupo foi separado em dois grupos mais pequenos de forma a agilizar os contextos de trabalho. A formação vai decorrer em edifícios diferentes, com momentos de encontro, ao longo do dia.

     

    Diário de bordo_30/05/2017

    Hoje o dia começou mais cedo. A formação teve início às 9 horas. A manhã foi preenchida com breves apresentações individuais e alguns trabalhos em pequenos grupos com o objetivo de nos conhecermos melhor e perceber as expectativas que cada um tinha em relação ao curso. Seguiu-se uma partilha das conclusões de cada grupo e um diálogo aberto, entre todos, havendo sempre uma síntese final feita pela formadora. Esta metodologia foi diversas vezes utilizada ao longo dia e parece ser a metodologia base do curso.

    Após um breve intervalo, formaram-se novamente  pequenos grupos para a definição de regras de trabalho colaborativo que se vai desenvolver nos próximos dias,o qual deve assentar numa base de confiança, dado que as técnicas de mediação de conflitos vão ser abordadas a partir de experiências pessoais dos formados envolvidos.

    Ao início da tarde, houve uma momento mais expositivo, tendo como suporte uma apresentação em Powerpoint, onde a formadora fez uma abordagem teórica que constitui a base este curso. Seguiram-se novos momentos de reflexão, em pequeno e grande grupo. Como síntese final, cada formando deu conta do que foi para si a aprendizagem mais significativa ao longo do dia. Mais uma vez, este momento foi realizado de uma forma muito dinâmica, pois cada um tinha de escolhar, entre um conjunto grande de fotografias, aquela que melhor ilustrava o que tinha sido para si essa aprendizagem mais significativa do dia. Seguidamente, cada um de nós explicou aos outros o porquê da escolha da imagem e, assim, se fez uma partilha do que levámos connosco daquele dia de trabalho.

    A frase do dia resume-se em: “Always put yourself in other´s shoes”. Significa que a melhor maneira de compreender uma situação/conflito é colocarmo-nos no lugar do outro, com o objetivo de perceber o que é que o outro sentiu e pensou numa determinada situação.

    Depois de um trabalho intenso, o dia terminou com a visita ao famoso parque “ Tivoli”, conhecido pelo seu ambiente de conto de fadas, com edifícios exóticos, belas paisagens,  jardins belíssimos, fantásticos entretenimentos e restaurantes modernos. Trata-se do mais antigo parque de diversões, fundado em 1843, e que serviu de fonte de inspiração para o famoso Walt Disney que o visitou nos anos 1950.

     

    Diário de bordo_31/05/2017

    Mais um dia de formação... 

    Seguindo a  medologia já apresentada, realizámos o exercício designado "exercise on mirroring", treinado nas suas diferentes etapas de mediação de conflitos. Os exemplos para os diferentes exercícios foram sempre recolhidos das vivências dos formandos, o que enriqueceu bastante a formação, envolvendo-os de forma empenhada.

    No período da tarde, começámos a abordar os conceitos da técnica "externalising conversations".que será aprofundada no dia de amanhã.

    No final da tarde, visitámos mais um dos lugares emblemáticos da cidade, a Fábrica de cerveja da Carlsberg, estabelecida por Jacob Jacosen, em 1847 , e que oferece uma exposição relatando a história da cervejeira e das suas marcas.

    Entre as 16h e as 22h, decorreu uma enorme "street party", na rua em que se encontra o nosso Hotel e o local da formação. Trata-se de um evento que reúne cerca de 100.000 pessoas, com música ao vivo e muita animação... ajudada pela abundância de bebidas.

     

    Diário de bordo 01/06/2017

     

    E mais uma dia de formação...e foi intenso!!

    Comecámos a aprofundar os conceitos da técnica "externalising conversations", começando por uma breve abordagem teórica, passando logo para os exercícios práticos, normalmente em trabalho de pares, ou grupos de três pessoas, sempre baseados em casos pessoais. Dado tratar-se de uma técnica complexa, foi abordado por etapas, acabando por ocupar todo o dia de hoje.

    A complexidade do assunto, somada à heterogeneidade do grupo e às dificuldades no domínio da língua, fizeram com que o dia se revelasse mais cansativo. No entanto, o trabalho acabou por ser mais enriquecedor e estimulante devido a estas características do grupo.

    Amanhã, no sentido de verificar se todos interiorizaram esta técnica de mediação de conflitos, a formadora irá trazer casos anónimos que serão trabalhados em grupo.

    Para relaxar um pouco, terminámos o dia com uma visita ao Palácio Real e a sua zona envolvente, aproveitando o sol que se fez sentir durante fantástico final de tarde.

     

    Diário de bordo 02/06/2017

     

    E chegámos ao último dia...o tempo voou!!

    Chegou o momento de testar a nossa capacidade de aplicar o que fomos aprendendo ao longo da semana. A técnica usada foi o "Role Play".

     

    Desta vez, foi a formadora, a Lene, que trouxe o caso - conflito - que seria usado para o exercício. Através da ação, fomos testando a nossa capacidade de pôr em prática o que aprendemos. Sempre que errávamos, a Lene interrompia-nos e corrigia-nos. Assim, foi mais fácil perceber tudo e tomar consciência do que cada um tinha realmente aprendido.

    Depois de um breve almoço, mas muito agradável, numa esplanada aproveitando o Sol, regressámos para o momento final  - a avaliação do curso.

    Mais uma vez, manteve-se o estilo eminentemente prático e informal desta formação. Não houve registos escritos e tudo se baseou num diálogo entre a formadora e todos os elementos do grupo.

    Pudemos, assim, experienciar como se pode transmitir conhecimento profundo e rico de forma séria, mas muito pratica e aparentemente muito informal. Percebia-se que a formadora, tomava as suas notas, acompanhava o que se passava, intervinha sempre que era pertinente, mas deixando-nos sempre com a sensação de que estávamos a fazer tudo de forma muito leve. 

    Final feliz, com fotos, trocas de contactos e uma sensação de que gostaríamos de ter convivido mais para além das aulas...

     

    ...quem sabe um dia!!

    Voltámos com muito mais bagagem, mas não pagámos sobretaxas, pois vinha no coração e no conhecimento.